Número de calouros com contrato estudantil cai pelo terceiro ano consecutivo

Você sabe como funciona o Financiamento Estudantil, o popularmente conhecido FIES 2020? Não? Então conheça a seguir mais esta ferramenta para que você possa ingressar na faculdade com um financiamento estudantil e com o pagamento bem facilitado, cabendo no seu bolso. Confira!

Este programa criado pelo governo Federal em 1999 e gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC), tem como objetivo conceder através de contratos de financiamentos, créditos para que estudantes universitários matriculados em instituições privadas de ensino superior custeiem as mensalidades de seus cursos de graduação superior no início de cada semestre.

Os estudantes interessados têm a oportunidade para participar do processo seletivo dos novos contratos de financiamento.

Inscrições no FIES 2020

Para realizar a inscrição FIES 2020, o estudante deve acessar o endereço eletrônico FIES de 2020 e realizar o cadastro na opção “primeiro acesso”. Neste campo você deverá informar os seus dados pessoais como número de CPF, RG, data de nascimento.

O estudante deve obedecer aos seguintes requisitos para conseguir se cadastrar no FIES:

  • Renda familiar de no máximo 2,5 salários mínimos por pessoa da família;
  • Ter participado de alguma edição do ENEM entre os anos 2010 e 2020;
  • ter uma nota acima de 0 (zero) na prova de redação do ENEM e nas provas de conhecimentos, acima de 450 pontos.

Como Funciona

Com uma taxa anual de cerca de 6,5%, com condições para quitar o financiamento são consideradas uma das melhores condições dentro do mercado financeiro atual.

O contrato do FIES 2020 é dividido em 3 fases:

Na primeira fase, é o período em que o estudante, efetivamente, utiliza o recurso financeiro do FIES 2020. Durante esta fase ele tem a obrigação de a cada três meses realizar o pagamento no valor de R$ 50,00 ao banco financiado, valor referente aos juros incidentes do contrato.

A segunda fase é a carência. É nesta fase que o estudante ingressa no mercado de trabalho e se organiza financeiramente. Ainda referente ao valor dos juros do contrato, são pagos durante mais 18 meses o valor de R$ 50,00 para só daí começar a pagar o valor do financiamento.

A terceira e última fase é a fase de amortização. Aqui é calculado todo o saldo devedor do estudante, que pode ser calculado em até 3 vezes o tempo em que o estudante utilizou o FIES 2020, podendo, ainda, ser acrescentado durante mais 1 ano.

Novas Regras

O financiamento do FIES 2020 e a bolsa de estudos do Prouni, pode ser utilizado simultaneamente apenas até o ano de 2014. A partir daí não foi mais possível.

No ano passado o MEC anunciou diversas mudanças no programa que acabaram afetando muitas pessoas, isso propositalmente para poderem reduzirem gastos e tornar o programa de financiamento ainda mais difícil de conseguir.

Os estudantes que faziam uso dos benefícios para estudar com bolsa integral para mais de um curso e mais de uma instituição de ensino, teriam que fazer a escolha entre um dos benefícios, já que os dois juntos não poderiam mais ser utilizados, ou seja, ou você optava pela bolsa do Prouni ou pelo FIES, a não ser que a sua bolsa do Prouni fosse de apenas 50% do curso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *